Em seu terceiro block trade para reduzir sua posição em XP, a Itaúsa vendeu mais 7 milhões de ações ontem à noite num bloco coordenado por Itaú e Bank of America.

O papel saiu a US$ 18 – comparado aos cerca de US$ 30/ação dos dois blocos anteriores, em dezembro e março.

Uma fonte próxima à companhia disse ao Brazil Journal que a Itaúsa só aceitou vender nestes níveis por uma necessidade específica – complementar o cheque para a aquisição dos 10,33% da CCR anunciada ontem, um investimento de R$ 2,9 bilhões – e não quis vender mais apesar de uma demanda que chegou a 20 milhões de ações, quase 3x o tamanho da oferta.

Dezenas de investidores participaram, incluindo duas grandes gestoras locais e duas internacionais.